Este texto é dirigido em especial ás pessoas que têm um SUV como por exemplo o X-Trail que aparece na foto acima ou até um 4x4 mas que nunca fizeram um passeio, mas cuja curiosidade em participar existe, escondida por detrás de algum receio de estragar o carro ou então de não conseguir seguir todo o percurso.

Tem sido a nossa tarefa mais complicada,  chegar até estas pessoas e provar-lhes que os passeios "Expedição ao Montado" são passeios que podem fazer tranquilamente, divertirem-se e disfrutarem dos seus carros em família, no campo, e sem quaisquer receios.  Claro que a envolvente não nos é favorável, pois aparecem diariamente dezenas ou centenas de fotos e vídeo de passeios com jipes enfiados em buracos cheios de lama ou a subir picadas. Essa vertente dos passeios, mais aventureira e radical tem muitos adeptos, tem grandes eventos de norte a sul e existe há muito, tendo cimentando no conhecimento geral que são assim todos os passeios de todo o terreno, mas a verdade é que não são todos assim. A Expedição ao Montado é um dos poucos que não é, procurando seguir o seu padrão próprio, acessível a todos e no qual  não é preciso 4x4 artilhado até ao último parafuso para poder passar bons momentos de todo o terreno.

A imagem atual dos passeios de todo o terreno faz com que alguma frequência sejamos abordados com questões relacionadas com os percursos, sobretudo com o grau de dificuldade dos mesmos e as probabilidades de danificar os carros.  As nossas respostas são invariavelmente as mesmas,  o percurso é de dificuldade baixa e pensado para SUV, e não é mais arriscado do que uma ida à praia.  Não quer isto dizer que seja monótono, muito pelo contrário, atravessamos zonas particularmente interessantes, algumas delas de condução bastante agradável para quem gosta de piso de terra… No nosso caso podíamos de boa vontade andar lá todos os dias para baixo e para cima que nunca nos íamos aborrecer.

Para o pessoal dos 4x4 mais ou menos artilhados, sempre que tal for possível e não introduza atrasos na viagem, teremos “alternativas offroad”.  Mas isso dependerá muito das condições climatéricas, pois temos que nos assegurar que toda a caravana faz a viagem sem problemas.

Por estes dias estamos a preparar o roadbook que irão levar convosco a bordo das viaturas e que será o vosso guia durante a viagem.  É longo e muito completo, permitindo-vos fazer todo o percurso sem se perderem, desde que obviamente, sigam as indicações de forma correta.   Quem quiser usar o Track GPS, ele também irá ser disponibilizado, mas recomendamos o roadbook.  O GPS é demasiado fácil e tira alguma graça ao passeio, usem-no apenas se acharem que estão perdidos.

Com um padrão de passeio assim, a nossa principal aposta é no conteúdo, pois procuramos trabalhar de perto com um numero algo elevado de entidades locais no sentido de poder proporcionar um passeio tão interessante quando possível.

Quando chegar ao final em Coruche, terá deixado para trás 200 quilómetros de estradas e caminhos, várias visitas a monumentos, várias iniciativas e algumas refeições particularmente saborosas, numa aventura com o seu carro que de certo o vai surpreender e deixar fã destes tipo de iniciativas.

Mas, para ser honesto, nem tudo são rosas. Quase de certeza que no final do passeio terá a tarefa menos agradável de lavar o seu carro, pois poderá ter algum pó em cima ou terra dos caminhos agarrada. Mas há quem diga que é bom sujar-se, e que a sujidade é a marca das aventuras.  

A segunda feira dia 1 de maio será feriado, e uma vez que o passeio é ao sábado e domingo, terá ainda tempo para voltar a colocar o seu SUV a brilhar, para que na terça feira se apresente ao trabalho sem o menor sinal do grande fim de semana que viveu com a sua família… ou então siga a minha recomendação, não lave o carro, leve-o sujo para o trabalho e deixe os seus colegas cheios de inveja do seu passeio pelo Alentejo e Ribatejo.

Venha connosco, inscreva-se.

Até breve…

Hélder Custódio